ONG Parceira do PortoWeb

Refúgio dos Pachecos, de luto por morte de cervo, discute uso público (19/06/2018)

Ocorreu, no início de junho, uma oficina para discutir o uso público no Refúgio da Vida Silvestre Banhado dos Pachecos. A iniciativa faz parte do Plano de Manejo, que vem sendo conduzido com o Conselho da Unidade de Conservação (UC). Realizada de forma ampla, a reunião contou com a participação de representantes dos assentados, de associações comunitárias de Águas Claras, da Secretaria de Turismo de Viamão, do Instituto Federal do Rio Grande do Sul, da ONG Instituto Curicaca e de técnicos da Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema). Os subsídios utilizados foram as definições de reuniões anteriores e um questionário enviado pelos gestores aos participantes da oficina.



A principal questão pautada no encontro foi se o uso público seria focado na visitação para a educação ambiental ou se incluiria serviços e atividades para turistas. O Curicaca procurou compartilhar com o grupo sua experiência com planejamento de uso público em UCs, recentemente ampliada com o trabalho realizado no Parque Estadual de Itapeva. Sugerimos que, em vez de detalhar as possibilidades de atividades, fossem debatidas visões para definir uma identidade para o uso público pretendido. Dessa maneira, os participantes conseguiram construir uma missão: que o Refúgio faça parte de um conjunto maior de iniciativas de turismo sustentável da região.


Uma questão que tomou bastante tempo foi o uso da “Barraginha”, uma antiga saibreira, localizada na porção norte do Refúgio, com uma barragem pequena e um lago associado. Hoje a área é utilizada principalmente nos finais de semana do verão como balneário dos assentados da Reforma Agrária, agricultores sem terra que foram realocadas para a região. Entretanto, o uso é conflitante com os interesses da UC, e manter da maneira que está demandaria um alto investimento de gestão, enquanto fechar a área para recuperação ambiental exigiria forte controle. A decisão tomada foi de fechar o espaço. Mesmo decidindo que o uso público do Refúgio se volte para a visitação educativa de instituições de ensino, não ficaria impossibilitado que, no futuro, possam ser instaladas trilhas de ecoturismo e de observação de aves em locais apropriados e devidamente planejados dentro do Refúgio.


Caça de fêmea de cervo-do-pantanal causa baixa significativa na população restante da espécie

Conforme relato de agricultor, ocorreu, no mês passado, a caça de uma fêmea de cervo-do-pantanal no entorno imediato da Unidade de Conservação. Há a possibilidade de um macho da espécie também ter sido ferido. Como não poderia deixar de ser, o ocorrido provocou tensão quanto a compatibilidade do uso público com as outras demandas prioritárias de gestão. Para a equipe do Curicaca, o uso público, seja educativo ou de turismo, precisa ser executado por parceiros e não pela equipe do Parque. “Quando se trabalha com cobertor curto, colocar foco em atividades complementares significa deixar de lado outras que são vitais. "A baixa sofrida na pequena população remanescente de cervo-do-pantanal tem um pouco a ver com isso”, alerta o coordenador técnico do Instituto Curicaca, Alexandre Krob. “A fiscalização e o controle ambiental são uma atribuição legal da Sema e de seus servidores, enquanto educação ambiental é uma atividade complementar, cuja atribuição legal está com os Sistemas Estadual e Municipal de Ensino: escolas, professores e Secretaria. Trata-se de um eixo importante, com certeza, mas que em meio a escassez deve funcionar em parceria sem roubar tempo demais dos gestores”.


Foto: Leonardo Ribeiro





Instituto Curicaca dará curso gratuito de condutores de ecoturismo para torrenses (25/9/2018)
Causos associados aos butiazais são compartilhados na Escola Tubino, em Quaraí, RS (10/9/2018)
Instituto Curicaca no IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (2/8/2018)
Avaliação Ecológica Rápida qualifica importância da região do Rio Forqueta (RS) (03/07/2018)
Curicaca dá início a novo projeto no Parque de Itapeva (29/05/2018)
Dunas de Cidreira mostram-se uma maravilha a ser conservada (21/05/2018)
Plano de Uso Público do Parque de Itapeva saiu do forno e já está publicado (9/5/2018)
Relatório anual de conservação de anfíbios do Instituto Curicaca / Instituto Curicaca’s amphibians conservation progress (2/5/2018)
Curicaca levará boas e más notícias à oficina do PAN Sul (23/04/2018)
Solturas de animais silvestres pelo Ibama/RS parecem estar cercadas de descuidos fatais (13/04/2018)
Extinção da FZB é suspensa (10/04/2018)
Curicaca realiza ação pela conservação do sapinho admirável (06/04/2018)
Parque de Itapeva apresenta ao conselho progresso na regularização fundiária (03/04/2018)
Após avaliação positiva, parceiros decidem manter #Praiasemcarros (26/02/2018)
Curicaca inicia 2018 com dois novos projetos (23/01/2018)
Operação orienta sobre a proibição dos carros nas praias de Torres (17/01/2018)
Corredores ecológicos retornam à pauta nacional (12/01/2018)
Áreas prioritárias do Pampa serão atualizadas com ajuda do Instituto Curicaca (09/01/2018)
Veraneio desse ano não terá veículos nas praias de Torres (21/12/2017)

Página 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | ... || Próxima

A+-     A  ?

 
Financiadores

Apoiadores Institucionais




Desenvolvimento PROCEMPA