ONG Parceira do PortoWeb
Portoweb / Portal da Solidariedade / CURICACA / Educação Ambiental e Cultura / Ação Cultural de Criação / Saberes e Fazeres

A ação cultural de criação Saberes e Fazeres da Mata Atlântica

Essa ação cultural lança seu olhar para a região de influência da Restinga de Itapeva, parte da Mata Atlântica, bioma que abriga uma das maiores diversidades biológicas do planeta e onde existe uma riqueza cultural maravilhosa. Seu eixo central é A Conexão entre Natureza e Cultura, buscando evidenciar as relações positivas entre as pessoas e o meio natural no qual estão inseridas. Nela são valorizados os saberes, fazeres, formas de expressão, modos de viver, monumentos, sítios arqueológicos, lugares naturais, que se articulam no desenvolvimento sustentável das comunidades. O fortalecimento das referências culturais e a conservação do ambiente natural garantem a identidade local e o sentido de pertencimento, aspectos importantes a serem desenvolvidos frente ao mundo globalizado onde vivemos.

A ação cultural Saberes e Fazeres da Mata Atlântica funciona como um museu aberto e com capacidade itinerante instalando-se em pontos estratégicos da região, como as Unidades de Conservação da natureza. O seu projeto inicial previu painéis interativos associados a trilhas interpretativas guiadas, vivências na natureza e em espaços culturais da região, jogos, brincadeiras, experiências com arte e sensibilização, encontros de troca de saberes entre a comunidade local e a comunidade científica, estudantes, técnicos e pesquisadores, bem como a qualificações para professores-mediadores e produção de material de apoio pedagógico e de aprofundamento do conhecimento.

Os temas que estão sendo abrangidos pela ação cultural vão sendo definidos à medida que essa se fortalece como instrumento de transformação ambiental e cultural da atuação do Curicaca e seus parceiros na região. Em 2005 iniciou com o Patrimônio Cultural Imaterial, o Patrimônio Natural e as Unidades de Conservação da Natureza. Em 2006 ampliou os temas para os Microcorredores Ecológicos. Em 2007 incluirá o tema Gestão Ambiental e Patrimônio Arqueológico e em 2008 o tema Economias Ecológicas. Alguns dos desdobramentos dos temas são os seguintes:

- Patrimônio Cultural Imaterial – artesanato com fibras naturais, tafona de produção de farinha de mandioca, lenda da Lagoa do Violão.

- Patrimônio Natural – ambientes, fauna e flora da restinga.

- Unidades de Conservação da Natureza – importância para a sociedade e conduta consciente.

- Microcorredores Ecológicos – fragmentação, conectividade, dispersão de sementes, ameaças e oportunidades para o estabelecimento de corredores.

- Gestão Ambiental – Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal.

Nos encontros de troca de saberes, professores, alunos e seus familiares são estimulados a contar estórias, lendas, poesias, mitos, músicas, rituais, festas e tradições sobre a região, a divulgar conhecimentos próprios sobre a utilização de produtos da floresta para a confecção de objetos utilitários, de decoração e lazer, ou sobre formas de cozinhar, pescar, plantar e criar que adequadas à conservação do ambiente.

Também estão sendo incorporados espaços de interesse cultural das comunidades, como por exemplo, os engenhos de farinha e os alambiques. A medida que novos lugares vão sendo reconhecidos e seus proprietários mostram-se interessados em difundi-los, vivências são organizadas para estudantes, professores e comunidade interessada.

Esperamos que as visitas à ação cultural abram-se como possibilidades de troca de saberes, fazeres e falares sobre a Mata Atlântica, dando visibilidade às formas de viver, sentir e pensar da comunidade envolvida e desdobrando-se em novas ações, o que fará com que ela, ação cultural, mereça o nome de criação.




A+-     A  ?

 
Financiadores

Apoiadores Institucionais




Desenvolvimento PROCEMPA