ONG Parceira do PortoWeb

Projeto Microcorredores Ecológicos de Itapeva

Resumo: Promoveu a criação e o início da implantação de microcorredores ecológicos na região da Restinga de Itapeva e sua zona de influência, localizada na porção nordeste da Mata Atlântica do Rio Grande do Sul. O instrumento criado busca, a médio e longo prazo, restabelecer e assegurar as dinâmicas ecológicas que viabilizam áreas protegidas e importantes remanescentes de ecossistemas naturais da região, chamados de alvos de conservação. As ações concentraram-se nos seguintes eixos: diagnóstico, desenho e planejamento colaborativo dos microcorredores; fortalecimento de áreas protegidas interligadas por eles; mobilização social e educação ambiental associada ao tema; reconhecimento e valorização de iniciativas econômicas sustentáveis localizadas nos microcorredores; e articulação institucional para o tema e inserção dos resultados em políticas públicas municipais, estaduais e federais. Sua abrangência direta foram seis municípios da região mais próximos do Parque Estadual de Itapeva, mas tanto a análise quanto o desenho consideraram alvos de conservação mais distantes. Isso era necessário para a manutenção das interações ecológicas no gradiente altitudinal e latitudinal alcançando, por exemplo, os Parques Nacionais de Aparados da Serra e Serra Geral e a Reserva Biológica da Serra Geral.

Área de abrangência: Direta - Torres, Arroio do Sal, Dom Pedro de Alcântara, Mampituba, Morrinhos do Sul e Três Cachoeiras, porção superior do Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Indireta - PARNAs de Aparados da Serra e Serra Geral, REBIO Estadual Serra Geral REBIO Estadual da Mata Paludosa, EEcol Estadual de Aratinga, APA Estadual Rota do Sol.

Período de execução: 2006 a 2009 (finalizado)

Principais ações realizadas: Diagnóstico de campo nos municípios abrangidos, com enfoque em aspectos ambientais, culturais e socioeconômicos que influenciam a conectividade e o fluxo de organismos; Oficina de planejamento dos microcorredores com participação de cerca de cinqüenta representantes de lideranças locais e técnicos dos municípios, do Estado e da União; Mapa com desenho dos microcrorredores, incluindo alvos de conservação e prioridades de implantação; Plano estratégico para a implantação dos microcorredores; Educação ambiental com alunos de 18 escolas públicas associadas aos microcorredores; Curso de formação de educadores ambientais para professores estaduais e municipais; Curso de gestão ambiental do território para técnicos municipais, gestores de UC e membros do Comando Ambiental da Brigada Militar; Oficinas de trocas de saberes sobre o patrimônio cultural imaterial associado à Mata Atlântica; Articulação dos microcorredores com planos de gestão do território – Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, planos municipais, Gerenciamento Costeiro; Fortalecimento e melhoria da efetividade do Parque Estadual de Itapeva e do Parque Natural Municipal Tupancy; Criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural Mata do Professor Baptista, em Dom Pedro de Alcântara; Articulação dos microcorredores e seus alvos de conservação com políticas públicas estaduais e federais para a conservação da Mata Atlântica – Áreas Prioritárias do MMA, estratégias do Ministério Público Federal; Provocação/mobilização de pesquisas sobre ecossistemas da região em parceria com o Centro de Ecologia da UFRGS.

Resultados alcançados: Reconhecimento dos microcorredores por instituições públicas e instrumentos de planejamento e gestão territorial; Qualificação e mobilização 40 professores de escolas públicas para a educação ambiental, envolvendo 18 escolas de cinco municípios; Sensibilização continuada de cerca de 400 crianças para temas geradores ambientais, culturais e sócio-econômicos relacionados ao funcionamento dos microcorredores; Surgimentos de novos projetos ambientais, educativos, culturais e sócio-econômicos como desdobramentos das parcerias institucionais e dos professores envolvidos; Fortalecimento do conselho do Parque Estadual de Itapeva; Ampliação da participação de técnicos e instituições nas ações regionais de conservação e desenvolvimento sustentável.

Produtos disponíveis: Diagnóstico da região dos microcorredores (digital); Mapa dos microcorredores ecológicos (digital); planejamento estratégico dos microcorredores (livro impresso e digital); Shapes dos microcorredores e dos alvos de conservação.

Parceiros: UFRGS, FEPAM, IPHAE, EMATER, Comando Ambiental da Brigada Militar, Prefeituras Municipais de Dom Pedro de Alcântara e Arroio do Sal, Secretarias Municipais de Educação de Torres, Morrinhos do Sul e Mampituba, ONG Onda Verde.

Financiadores: Ministério do meio Ambiente e a Cooperação Alemã KfW/GTZ, por meio do PDA.

Equipe: Instituto Curicaca - Alexandre Krob (coordenador), Patrícia Bohrer, Jan Karel Mähler Jr., Mateus Arduvino Reck, Sofia Zank, Ana Stumpf Mitchell, Gislene Monticelli; UFRGS - Andreas Kindel, Ricardo Dobrovolski, Luis Rios de Moura Baptista; FEPAM - Isabel Chiappetti, Ana Rosa Bered; IPHAE - Mirian Sartori Rodrigues. Estagiários - Milena Fávero, Clarisse Britz Hassdenteufel, Júlia Rovena Witt, Renata Caron Viero, Joyce Coopstein, Karyne Maurmann.




A+-     A  ?

 
Financiadores

Apoiadores Institucionais




Desenvolvimento PROCEMPA