ONG Parceira do PortoWeb

Programa de Conservação do Cervo do Pantanal no Rio Grande do Sul - PROCERVO

Qual a situação da espécie?

O cervo-do-pantanal (Blastocerus dichotomus), maior cervídeo da América do Sul, com populações no Pantanal brasileiro e na Argentina, mas já extinto no Uruguai, ainda pode ser encontrado no Rio Grande do Sul. Uma pequena população isolada do que restou da espécie por aqui vive na bacia do rio Gravataí e ocupa, principalmente, o Refúgio de Vida Silvestre Banhado dos Pacheco e a APA do Banhado Grande. Estima-se que existam na região não mais do que uma dezena de indivíduos, que têm sido perseguidos pela caça e a degradação de seu hábitat natural, os banhados e campos úmidos, nos quais coexiste com várias outras espécies ameaçadas de extinção. É considerado criticamente em perigo no Livro Vermelho do RS e uma espécie vulnerável nacional (IBAMA) e internacionalmente (IUCN). Os pesquisadores não sabem como esta população tão pequena ainda continua resistindo. O cervo-do-pantanal reúne as características de uma espécie “guarda-chuva”, que uma vez protegida garante a viabilidade de tantas outras que também dependem da qualidade dos banhados. A conservação de seu habitat garante também alguns preciosos serviços ecossistêmicos, como a qualidade da água que recarrega o Aqüífero Coxilha das Lombas ou chega ao rio Gravataí, a imobilização de carbono, a estabilidade microclimática, o lazer de moradores locais e visitantes. Num conceito mais amplo, é guarda-chuva também dos seres humanos, pois numa relação intrincada um depende do outro. O cervo só será preservado se conseguirmos criar na bacia um território sustentável. Seu carisma o eleva a espécie bandeira dessa transformação.

Como vencer esse enorme desafio?

A preocupação com o cervo encontra-se dispersa em agendas isoladas, tão fragmentadas quanto seu ambiente. A complexidade do desafio exige visão sistêmica, articulação interinstitucional, planejamento, ação coordenada e continuidade. Criamos então o PROCERVO, um programa permanente, com estratégias que visam impedir o desaparecimento do cervo no estado. O programa está iniciando com quatro eixos temáticos em constante aperfeiçoamento e integrados por um núcleo gestor.
Proteção direta da biodiversidade, com pesquisa e monitoramento, controle ambiental, implantação das unidades de conservação e de corredores ecológicos.
Desenvolvimento sustentável, com fortalecimento da responsabilidade ambiental e social nos processos econômicos existentes e apoio a economias familiares sustentáveis, como ecoturismo, pecuária conservacionista e agricultura ecológica.
Educação ambiental e cultura, com qualificação de professores, atividades sensibilizadoras com alunos das escolas da região e a comunidade, trocas de saberes sobre o patrimônio cultural associado à natureza.
Políticas públicas e fortalecimento institucional, com cursos para agentes públicos, articulação de parcerias, fortalecimento de conselhos e interação com planos ambientais municipais, estadual e federal.

Como são as parcerias?

O PROCERVO envolve instituições e setores chaves para a conservação da biodiversidade, juntando o público e o privado, as esferas federal, estadual e municipal. Está aberto a toda iniciativa que contribua para seus objetivos. Apóia-se num conjunto bem sucedido de parcerias anteriores e na identidade entre os técnicos das instituições.

  • Executores iniciais: O Instituto Curicaca vem realizando ações junto ao Refúgio e seu entorno e está facilitando o processo como articulador técnico e político. O Centro de Ecologia da UFRGS e a Fundação Zoobotânica cuidarão das pesquisas. A Secretaria Estadual de Meio Ambiente faz a gestão das Unidades de Conservação. O INCRA está implantando a Reserva Legal do assentamento. Há outras iniciativas em prospecção que logo serão agregadas.
  • Apoiadores potenciais: Cada eixo do PROCERVO deve fluir com um encadeamento de projetos específicos e finitos, mantidos por convênios e editais públicos ou apoio privado. O núcleo gestor deve ter um apoio contínuo para garantir o programa e o equilíbrio entre os eixos.

 




A+-     A  ?

 
Financiadores

Apoiadores Institucionais




Desenvolvimento PROCEMPA